O que fazer?

10 outubro, 2013


Boa tarde eternos leitores desse paraplégico blog!

Ultimamente recebi alguns pedidos de ajuda por pessoas que pretendem migrar pra Salvador, e vou ser sincero:
Não voltei pra Brasília por motivos financeiros, nem familiares, muito menos por saudade da secura infernal dessa cidade, nem em busca de vadiagem cargo público… Enfim, voltei pois a querida e inesquecível Salvador foi largada e esquecida por todos os setores do poder público.

Do que adianta ganhar bem e ser assaltado dentro do shopping (http://goo.gl/UGSxeS) e não ter onde gastar?

De ir a praia e ter mais da metade da orla marítima poluída e ainda por cima ser enganado pela Prefeitura que acha que esgoto faz curva, sim meus amigos, vcs tem 5km de faixa poluída, dai mágicamente tem 0,5mk de faixa limpa e mais 10km de faixa poluída pelo esgoto que até hoje não foi tratado?

De cozinhar 2/3 dias esperando uma simples troca de transformador de alta tensão porque a concessionária energética vem fazendo o que quer e o que não quer desde a época do Grande Painho.

De ir trabalhar com medo de ser engolido pelas águas da chuva onde até a via litorânea alaga?

Bom, sinto falta dos baianos, das baianas inclusive as do Acarajé, da cerveja gelada na beira da praia (limpa), do sorriso desse povo fuderoso… 

Bom meus amigos, já já fazem 2 anos que sai da terra do dendê e de lá pra cá não recebo notícias muito animadoras.

Então meu conselho geral para quem pretende migrar pra Salvador é: Não vá! Ou então, saiba que não será fácil, nem seguro, mesmo com todo o dinheiro no bolso, independente do bairro do que se pretenda morar, quem migra pra algum lugar vive a cidade, e não a casa.

Um abs!
Sr. Perdido.