Perdido Responde (#)

23 março, 2010


Comentário recebido de rsconcurseiro:

“Oi Perdido!!

Mto legal a sua escolha!! Parabéns pela determinação de mudar para um lugar melhor. Também tenho interesse de me mudar para Salvador, mas gostaria de passar em um concurso nessa região antes de ir.
Trabalho na área de informática. Sendo assim estava pensado em conseguir uma oportunidade na área privada e me mudar. Enquanto me estabeleço, estudo para os concursos que abrirem.

O que você acha?”


Perdido:
Bom, por ser desacreditado em concursos (nasci na mamata dos concursos em BSB, o que vi e vejo de gente que até hoje passa no topo da lista e simplesmente não é chamdo….) , eu estaria mentindo se passasse alguma informação sobre eles pra você, mas confesso que nunca ouvi falar nada relacionado a concurso de TI ou suporte de info para o governo ou grandes corporações.

A área de suporte de info daqui não me agradou muito não, em BSB eu também dava suporte residencial e empresarial, e isso era fora o meu trabalho convencional, e confesso que tirava muito alem da cerveja com esses jobs, já aqui em Salvador, pra se cobrar algo que realmente valha o serviço, você primeiro tem que montar um nicho de mercado e ser reconhecido, pois o que tem de “tecnico-micreiro” que cobra 20, 30 conto pra formatar em casa não é brincadeira… é até deprimente.

Agora, para area privada é outra história, se você tiver um bom CV você pode arrumar um emprego em uma boa empresa e ganhar bem, e as chances disso acontecer no inicio são grandes! Aqui as empresas valorizam muito o profissional de outro estado, porque realmente todos reconhecem o problema da educação e da pós formação na baiana.

Acho que vale a pena você pelo menos passar uma temporada aqui, venha de mansinho, conheça a cidade, faça uns contatos, tente se estabelecer em uma empresa, e, se tudo der certo, mande despachar o resto das malas.

Mas tem um detalhe e um preço, Salvador ta violenta, não tanto quanto Sampa ou Rio, mas também não ta mole não.

Boa sorte!


Comentário enviado pelo nosso amigo Gaúcho:

“E aí tchê blz,
Saber d td… Algo tipo questões de sobrevivência na selva msm hehe Na boa, sou um futuro “perdidaço” em SSA e esse choque de culturas q vc está enfrentando eh o q terei pela frente e com o agravante de ñ ter família ou amigos por aí. Então velho, pode parecer simples para vc contar as coisas cotidianas suas mas eh um aprendizado mto valioso p/ mim.
Tô lendo d td, melhores bairros p/ c morar, dicionário de baianês, mulherada, diversão, furadas…
Abraços”

Perdido comenta:

<Modo salvador on> Kolé miséra! Cê tar achanu qui morá nin Salvadô é faciu meu brodi? Todas essa pirigueti, ficá comenu água nas praia, pagá 2 e fração na Brama flesh, i po regue todo dia de sábado, e ainda passá 2 hora de relógio pá se atendidu numa barraca de praia é faciu? é barriu meu brodi! marriu memo!</modo salvador off>

Brincadeiras a parte (tem muito brau muita gente em Salvador que fala assim mesmo), Salvador é uma cidade de altos e baixos, e realmente exige muito peito morar aqui sem conhecer nada, além da paciencia, pra aturar engarrafamento e esquecimento do poder público.
Mas quem te disse que eu não fiquei sem família aqui? “Mainha” voltou pra Brasília meu amigo, inclusive foi ai que o Perdido em Salvador realmente começou.
Mas é isso ai meu amigo, mesmo com tantas dificuldades e alguns problemas, estou aprendendo a amar essa terra, terra de todos os santos, cheia de evangélico, quase 400 igrejas e até hoje eu não vi um terreiro de macumba.

Bom esse foi pra comentar, a resposta vem com o tempo, ok bruxo?