Dia mundial do orgasmo

31 julho, 2008


Sendo hoje o dia mundial da gozada do orgasmo, nada melhor do que abordar sobre o assunto, mesmo que  zilhões de outros assuntem a mesma coisa hoje.

Como nosso amigo do PCC disse hoje: “precisa de um dia pra isso?”, aqui em Salvador, NÃO PRECISA!

De todos os estados, por relatos e experiência própria, não existe mulher mais quente no Brasil, do que as baianas, tipo a resposta pra “O quê que a baiana tem…”, só que em um tom mais adulto e sincero.

Vários preceitos que rondam a sociedade são quebrados aqui em sua grande maioria, como o sexo no primeiro encontro por exemplo ou as brincadeiras nos cantos escondidos da cidade, assim como não é só papel do homem convidar uma mulher a um motel, mas sim de ambos, toma aqui a iniciativa quem está com mais vontade, com mais fogo.

Mas em diferença a tantas outras, como as brasilienses que fazem tanto charme para ir pra cama a ponto de segurar o cara por uma semana mesmo estando “a perigo” por frescura pura, as baianas não perdem tempo, ja que a vida é agora.

Sem contar o incentivo, que é de praxe se ver um motel em cima de um boteco, principalmente em tempos de lei seca, essa é uma ótima entrada saída.

E ainda os inúmeros casos de Ricardões, ja que a cultura baiana, reza que o marido corno não faz nada contra sua mulher, e sim mata o amante (não to brincando) e continua com a mulher, que um tempo depois vai arrumar outro amante isso se não tiver.

Então resumindo, na Bahia, não existe dia do orgasmo, e sim Milênio do Orgasmo!

“Porque sentir prazer, tem que ser todo dia, por toda a vida!”